TRICAMPEÃO DA STANLEY CUP! LET'S GO PENS!

domingo, 22 de julho de 2012

87 retirar ou não?


Para quebrar o gelo da offseason e não deixar o blog sem postagens, decidi colocar um texto que parece dúvida unânime dos torcedores, espero que gostem.

Em 45 anos, somente 2 números foram retirados em nossa história.

O primeiro, Michel Briere jogou por pouco tempo na equipe e teve sua carreira interrompida por um acidente de carro que lhe custou a vida. Draftado em 1969 pelos Penguins, Briere fez parte da campanha que nos levou para os playoffs na temporada 1969-70. Mesmo com seus números alarmantes e uma carreira promissora, seu número foi retirado em sinal de respeito após o acidente fatal.

O segundo todos já devem conhecer, Mario Lemieux, que sem dúvidas foi o maior jogador da história da franquia. Em toda sua carreira na NHL só jogou em Pittsburgh, fez do time sua segunda casa e o time retribuiu tudo a ele deixando claro que o posto de número 1 sempre será de Lemieux.
Como se não bastasse 2 Stanley Cups que nós tiraram da miséria, ele é o maior goleador e pontuador da história dos Penguins, vencendo como jogador mais valioso da liga por quatro anos, como jogador mais valioso dos playoffs por dois e seis vezes o maior pontuador da NHL.
Mas, se formos falar tudo que Lemieux representou para os Penguins perderíamos o foco da postagem, o que nós interessa é que o número 66 também está retirado, com muitos méritos por sinal.

A alguns anos, mais precisamente 2005, os Penguins draftaram Sidney Crosby como primeira escolha geral. Além de uma habilidade extraordinária o mesmo teria como parceiro de equipe Mario Lemieux e era um dos poucos jogadores que chegava a Pittsburgh com status de que poderia repetir os feitos de 1991 e 1992.
Infelizmente, em 2006, Lemieux se aposentou deixando Sid ainda jovem com uma equipe recém “tirada do buraco” para fazer história.

Alguns anos se passaram, reforços chegaram à equipe e outros jogadores já no elenco se firmaram montando o primeiro time em que Crosby era realmente o líder, não pelo “C” exposto, mas sim pela atitude de capitão. A temporada 2007-2008 foi o início de um novo Pittsburgh Penguins, que vivia o seu melhor momento dês de que varreu os Blackhawks em 92.
Seja por nos reservar algo melhor ou simplesmente por falta de merecimento, o destino nos tirou a Stanley Cup que foi para Detroit, dando a esse elenco de jovens valores, o gosto amargo de perder pela primeira vez uma final na história dos Penguins.

Na temporada seguinte, Crosby já tinha acumulado a experiência de uma derrota e juntamente a equipe formaram um time que aos poucos foi mostrando sua cara de campeão, principalmente após a chegada de Dan Bylsma como técnico.
Após um show nos playoffs eliminando vários fortes candidatos ao título (inclusive uma vitória pessoal no confronto Crosby x Ovechkin) os Penguins deram o troco nos Red Wings e trouxeram a copa novamente após 17 anos.

Crosby se tornou o capitão mais jovem a levantar a taça, também o segundo na história dos Penguins a colocar seu nome como capitão de um time vencedor (Lemieux colocou 2 vezes).
Por infelicidade, as temporadas seguintes foram marcadas por concussões que o impossibilitaram de jogar como jogou anteriormente.

A questão é que Crosby acaba de renovar por 12 anos com os Penguins, uma amostra que deixa claro a sua vontade de assim como Lemieux jogar por toda sua carreira em Pittsburgh e ser considerado um ídolo.
Não digo que queira tomar o posto de número 1, pois ele mais do que ninguém sabe que esse é de Lemieux, mas acredito que assim como Mario ele quer fazer história nos Penguins e retribuir tudo que nós proporcionamos a ele.
Crosby tem apenas 7 anos de carreira, recordes e títulos pelos Pens e pela sua seleção, é considerado um dos melhores jogadores da nova geração pós locaute e é mais do que jogador, torcedor do Pittsburgh Penguins, por tudo o que já foi citado, merece o número 87 ao fim sua carreira ser retirado?

Quem responderá isso é o tempo, as próximas temporadas e como Crosby vai seguir daqui em diante, mas que a história dele se assemelha a de outro grande jogador não resta dúvidas, na matemática dos Penguins só depende dele para o resultado ser 153. Um abraço do P.A e LET'S GO PENS!

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Ramon disse...

Se seguir nesse ritmo, com certeza daqui a 13 anos o banner escrito "Crosby 87" vai ta la em cima do Consol Energy Center. O Sid ja vem sendo "trabalhado" para isso desde que foi draftado.

A capacidade do Consol Energy Center em jogos de hockey (18.087) ja tem o "87" no final em homenagem a ele, e é serio isso

P.A Coimbra disse...

Pois é! Tudo indica que ele tem tudo para levantar o banner e quem sabe seguir trabalhando nos Pens como fez o Lemieux? Mas ainda falta algum tempo, acho que isso se concretizara se ele continuar nesse ritmo, se perder a cabeça igual fez o Jagr anteriormente ai fica difícil.

Volpe disse...

tudo pra levantar banner sim, e nesse dia como eu queria estar lá viu

Postar um comentário