TRICAMPEÃO DA STANLEY CUP! LET'S GO PENS!

domingo, 30 de junho de 2013

Novela chega ao fim e Letang continuará no Penguins


A novela envolvendo Kris Letang e a briga financeira envolvendo o defesnor e os Pens chegou ao fim. Após diversas propostas e contra-propostas envolvendo os agentes do jogador e a diretoria do Penguins a situação finalmente foi resolvida e o defensor continuará na equipe por mais 8 anos.

São 58 milhões de dólares, o que resultam em 7.25 milhões anuais. A proposta anteriormente feita pelo Penguins era de 56 milhões e foi recusada pelo jogador que queria algo próximo a 60 milhões.
Foram diversas conversas até que Ray Shero e os agentes do jogador entraram em consenso por um valor relativamente alto que manterá o jogador nos Pens. O contrato será assinado na sexta-feira caso nenhum empecilho aconteça.

Após uma série de rumores envolvendo Letang em possíveis trocas com Toronto Maple Leafs, Colorado Avalanche e Tampa Bay Lightning a resolução do caso deu-se logo nos primeiros minutos do draft.
Nos primeiros momentos da transmissão do evento foi confirmado o acerto entre o defensor e o Penguins, porém os valores e o tempo não haviam sido divulgados. Conforme o tempo passou ficou certo que Tanger receberia 58 milhões por 8 anos de extensão contratual.

Boa sorte ao jogador e que Letang continue fazendo diversos gols, ganhando títulos e se dedicando ao máximo pelo Penguins nesses próximos 8 anos.

Tyler Kennedy não jogará mais pelo Penguins


Fazem poucos dias que Ray Shero afirmou o desejo de realizar boas propostas para manter Kennedy, Bortuzzo e Jeffrey na equipe. Porém, foram necessárias poucas conversas e uma boa proposta para que o GM do Penguins trocasse Tyler Kennedy e voltasse atrás em sua opção inicial de continuar com o jogador no elenco para a temporada 2013-2014.

TK, como era conhecido, foi envolvido em uma troca com o San Jose Sharks pela 50ª escolha geral do draft, o que corresponde ao segundo round.
O jogador estava no Penguins desde a temporada 2007-2008 e deixou a franquia com uma Stanley Cup, um vice-campeonato e 195 pontos (88 gols e 107 assistências).

Durante a temporada 2012-2013 Kennedy viveu bons e maus momentos e foi pouco utilizado pelo técnico Dan Bylsma. Sua principal aparição deu-se nos playoffs quando o jogador fez um gol importante que ajudou  o Penguins a passar do primeiro round.
Ao todo foram apenas 16 pontos durante a última temporada, a pior marca de Kennedy desde sua entrada no time principal.

Boa sorte para Tyler Kennedy em sua carreira e presto meus sinceros agradecimentos ao jogador pelos serviços prestados no Penguins. 

sábado, 29 de junho de 2013

Pittsburgh Penguins em verde e amarelo


A torcida dos Pens no Brasil é uma das maiores da franquia fora da América do Norte. Mesmo estando em outro hemisfério, a torcida brasileira não deixa a desejar e cresce a cada temporada...
A equipe do blog decidiu homenagear os torcedores e por dois meses foram coletadas fotos de fans brasileiros com suas jerseys, camisas e outros acessórios envolvendo o Penguins! Em nome de todos, gostaria de agradecer aos que me enviaram as fotos e contribuíram para a postagem! GO PENS!

Tem até brasileiro que já assistiu o Penguins ao vivo na CEC! Luiz Henrique viajou até Pittsburgh e assistiu ao jogo entre Penguins e Bruins, o primeiro da final da conferência em 2013!
Yorran Bergamaschi vestindo a sua jersey de Mario Lemieux durante um de seus shows!
Ricardo Fradique Barros mostra sua torcida para os Pens e pelo Palmeiras! 
Reunião de torcedores brasileiros em Belo Horizonte! E deu sorte! O Penguins venceu o Flyers por 3 a 1.
André Deboni vestindo sua jersey preta do Penguins!
Luiz Felipe Pedone com sua camisa dos Pens!
Guilherme Fortes mostrando seu orgulho em ser torcedor dos Pens ao vestir a camisa.
Bruno Alvim com sua camisa do goalie Marc-André Fleury!
Mônica Melo com sua jersey do capitão Sidney Crosby...

Luiz Felipe Pedone em frente ao Novo Mineirão! Representando o Penguins na Copa das Confederações 2013!

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Dan Bylsma e Ray Shero no Team USA em Socchi


A Seleção Americana de Hóquei no Gelo (Team USA) já iniciou seu planejamento visando a competição mais importante entre seleções do hóquei mundial, as Olimpíadas de Inverno!
O evento acontecerá em fevereiro de 2014 na cidade de Socchi, na Rússia. A NHL já confirmou que haverá a tradicional pausa no calendário para que os jogadores possam servir seus respectivos países sem que hajam desfalques nos elencos das equipes da liga.

Visando conquistar seu terceiro ouro olímpico, os americanos começaram sua preparação anunciando o técnico que selecionará os jogadores e comandará a equipe que tem grandes chances de sagrar-se campeã. O escolhido para a função foi Dan Bylsma, atual treinador do Penguins!

Além de Bylsma outro nome importante dentro dos Pens também servirá ao Team USA. Ray Shero foi escolhido como general manager assistente da seleção e terá importante papel nas questões envolvendo a convocação e preparação dos americanos para o evento.

Desejamos boa sorte à Dan Bylsma e Ray Shero que estão sendo reconhecidos por seu trabalho no Penguins.

Letang pode estar de saída


A história entre Pittsburgh Penguins e Kristopher Letang pode ter chegado ao seu fim diante da derrota para o Bruins que selou a eliminação dos Pens na temporada 2012-2013.
Tanger ainda tem mais um ano de contrato para cumprir até se tornar um agente livre irrestrito, porém por motivos financeiros o jogador pode antecipar sua saída.

Após as extensões contratuais de Malkin e Kunitz, o foco estava todo voltado para Letang que receberia uma boa proposta para continuar em Pittsburgh. Ray Shero em entrevistas afirmava que manter o defensor no elenco dos Pens era uma das prioridades da offseason.

Visando manter Letang no Penguins por um bom tempo, uma proposta de 8 anos com valor próximo à 56 milhões de dólares foi feita ao jogador.
Embora parecesse financeiramente interessante, a proposta foi recusada e seus agentes fizeram uma contra-proposta pedindo valores próximos à 8 milhões de dólares anuais para um acordo de longo prazo.

A diretoria do Penguins avaliou a contra-proposta e afirmou que os valores pedidos são muito altos.
A novela por uma extensão contratual se assemelha muito ao que foi vivido ano passado em relação ao ex-jogador do Penguins, Jordan Staal.
Muitas fontes afirmam que Ray Shero já está considerando a possibilidade de trocar o jogador antes da realização do draft que ocorrerá no dia 30 de junho (domingo).

Ainda não há nada certo e Letang poderá continuar no Penguins caso haja um consenso entre os valores propostos pela diretoria da franquia e os pedidos exigidos pelos agentes do jogador.
Resta esperar e torcer para que a decisão final seja o mais benéfica possível para os Pens.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Kunitz recebe uma extensão contratual de 3 anos


Chris Kunitz e o Pittsburgh Penguins chegaram à um acordo e o jogador permanecerá na equipe até a temporada 2015-2016. A extensão contratual começa a ser válida a partir da temporada 2014-2015, data em que Kunitz se tornaria um agente livre irrestrito.
O salário anual será entorno de 4 milhões de doláres, tendo um pequeno aumento em relação ao antigo contrato que garantia um salário médio de 3.5 milhões.

O jogador chegou aos Pens na temporada 2008-2009 e foi importante para a conquista da Stanley Cup neste mesmo ano. O melhor ano de Kunitz no entanto foi 2013 em que o atacante marcou 27 gols e foi o principal goleador da temporada regular (22).
Ao lado de Dupuis e Crosby o jogador formou uma das melhores linhas ofensivas da liga e destacou-se por sua velocidade e precisão.

Desejamos boa sorte e muitos gols à Chris Kunitz nestes próximos 3 anos!

Situação de Iginla está indefinida


Jarome Iginla chegou ao Penguins como grande contratação da offseason. Após algumas partidas apagadas e a eliminação para o Bruins, a situação do jogador passou a ser questionada principalmente por sua situação contratual.

Iggy é atualmente um agente livre irrestrito e pode negociar com qualquer equipe da NHL. Depende somente dele a aceitação ou não de propostas de outras franquias e seu vínculo com o Penguins se encerrou após o fim da temporada 2012-2013.

Don Meehan, agente do jogador, esteve com Ray Shero para decidir sobre as pretensões do Penguins em relação à Iginla. Após as conversas Meehan afirmou que a situação de Iggy só será resolvida após o período de propostas, ou seja, o jogador está aberto à novos planejamentos de outras franquias e propostas que o agradem profissionalmente.

Vale ressaltar que para a atual folha de pagamento e teto salarial do Penguins o jogador é teoricamente caro. Sua permanência no atual elenco se daria somente perante a uma redução salarial com um contrato de curta duração.
Equipes que estiverem dispostas a pagar o atual salário de Iginla poderão sair na frente dos Pens em relação a escolha profissional do jogador.

Rumores afirmam que o desejo de Iggy é permanecer em Pittsburgh, porém equipes como Colorado Avalanche e New Jersey Devils poderiam estar interessadas em realizar propostas tentadoras para obtenção de um jogador experiente com as características de Iginla.
Resta esperar ao período de contratações e torcer para que a decisão tomada seja a melhor para o futuro dos Pens.

Murray afirma desejo de continuar no Penguins


Douglas Murray tornou-se um agente livre irrestrito ao fim da temporada. Com isso, o defensor sueco está apto para negociar com qualquer equipe, inclusive com o Penguins que pode tentar recontratar o jogador.
Ao ser perguntado se gostaria de continuar em Pittsburgh e atuar mais vezes pelos Pens a resposta de Murray foi que sim. Ele completou afirmando que considera a organização muito boa e que o time é muito especial.

Embora o desejo do defensor seja de continuar alguns empecilhos levam a crer que sua recontratação seja algo complicado.
O teto salarial é um dos problemas que pode fazer com que Murray não entre em pauta para uma nova proposta. A tendência do Penguins para as próximas temporadas é utilizar mais os prospectos defensivos de alto nível e liberar defensores mais velhos cujo custo de permanência é maior.
Outro problema é o fato de que a recontratação de Douglas Murray pode custar ao Penguins uma escolha do segundo round no draft 2014. Uma clausula contratual da obtenção do jogador perante ao San Jose Sharks afirma que caso os Pens recontratem Murray e avançarem para a final da conferência leste em 2014, o time da Califórnia ganharia a 2nd round pick do Penguins no draft do mesmo ano.

Para muitos jornalistas que acompanham os Pens manter o vínculo com Murray seria algo ruim. Além de impedir a ascensão de jovens prospectos, o custo benefício da permanência do jogador é algo que não se sustentaria ao longo da temporada.

Especial Pittsburgh


Como prometido, nessa offseason o blog terá uma postagem por semana, fora os assuntos tradicionais como draft, contratações e rumores. Desde o combinado feito na explicação da offseason do blog, ficou determinado que as segundas feiras seriam divulgadas postagens aleatórias relacionadas ao Penguins para manter o blog ativo.

Iniciando essas postagens decidi fazer uma série especial sobre a cidade de Pittsburgh, que embora seja o lar do Penguins, é muito pouco conhecida por não ser um destino turístico de alta procura.
Ao todo são 6 postagens especiais que serão divulgadas as segundas-feiras com temas ligados à cidade e aos locais que estão relacionados aos Pens.

01/07 - Especial Pittsburgh #1 - Viajando para Pittsburgh.
08/07 - Especial Pittsburgh #2 - A cidade do aço.
15/07 - Especial Pittsburgh #3 - Consol Energy Center.
22/07 - Especial Pittsburgh #4 - A rivalidade entre Pittsburgh e Filadélfia.
29/07 - Especial Pittsburgh #5 - Como os Pens conquistaram Pittsburgh?
05/08 - Especial Pittsburgh #6 - As tradições de Pittsburgh.

Lembrando a todos que antes mesmo da idealização desta série, uma postagem sobre a relação entre as três  franquias principais da cidade foi postada aqui no blog! Para acessar basta clicar aqui!

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Divulgado o calendário da pré-temporada


A temporada 2012-2013 mal acabou de terminar e o Penguins já disponibilizou os jogos de sua pré-temporada! Aos que acham que falta muito tempo para ver os Pens no gelo novamente, faltam apenas 92 dias para a reapresentação da equipe!

Os jogos de pré-temporada serão contra o atual campeão Chicago Blackhawks e os dois novos integrantes do leste, o Detroit Red Wings e o Columbus Blue Jackets. Ao todo serão 6 partidas sendo três fora de casa e três em Pittsburgh.

O período da pré-temporada é muito importante para que as equipes coloquem seus prospectos e testem-os para decidir quem iniciará na NHL e quem jogará no WBS Penguins da AHL. Os jogos costumam ser muito disputados, porém sem o mesmo brilho das partidas oficiais da liga...
Vale ressaltar que estes jogos não contam pontos para a temporada 2013-2014.

15/09 - Columbus Blue Jackets - Nationwide Arena, Columbus-OH.
16/09 - Detroit Red Wings - Consol Energy Center, Pittsburgh-PA.
19/09 - Chicago Blackhawks - United Center, Chicago-IL.
21/09 - Columbus Blue Jackets - Consol Energy Center, Pittsburgh-PA.
23/09 - Chicago Blackhawks - Consol Energy Center, Pittsburgh-PA.
25/09 - Detroit Red Wings - Joe Louis Arena, Detroit-MI.
(Jogos em vermelho serão fora de Pittsburgh).

• O período terá duração de 10 dias exatos e contará com jogos muito próximos o que pode fazer com que alguns jogadores deixem de jogar algumas partidas.
• No dia 21/09, a partida realizada contra o Blue Jackets em Pittsburgh sediará um evento conhecido como "Dia Grátis das Crianças". Nessa data, as crianças que visitarem a Consol Energy Center não pagarão ingressos e poderão assistir a partida nos melhores lugares da arena. Os maiores detalhes do funcionamento do evento serão divulgados conforme a data se aproximar.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Harry Zolnierczyk é contratado pelo Penguins


Harry Zolnierczyk foi adquirido pelo Penguins e se tornou o primeiro reforço da offseason após uma troca com o Anaheim Ducks pelo defensor Alex Grant, que estava atuando no WBS Penguins.

Zolnierczyk é um left-winger fisicamente forte e que realiza o "trabalho sujo" típico de quarta linha, assim como Tanner Glass realizou durante esta temporada. Ele torna-se uma boa opção para compor elenco e atuar em partidas em que os enforcers sejam requisitados.

A contratação é pouco alarmante e o jogador provavelmente integrará a quarta linha ou jogará pelo WBS Penguins. Harry já esteve em duas equipes da NHL, sendo elas Anaheim Ducks e Philadelphia Flyers.
No Flyers, ele teve seu melhor período durante a temporada 2012-2013, chegando a realizar alguns jogos e contribuindo com um gol da equipe. Mas os números mostram o contrário e não agradaram sendo somados 36 minutos de penalidades e apenas uma assistência em 7 jogos!

Apesar do nome tipicamente eslavo, Zolnierczyk é canadense e nasceu em Toronto. O jogador despontou no hóquei ao atuar pelo time universitário Brown Bears, da Brown University e não foi draftado (algo tipicamente comum aos jogadores de universidades).
Atualmente ele tem 25 anos e não apresenta nenhum retrospecto de lesões ou problemas fora do gelo.

Sua contratação aumenta os rumores de uma possível saída de Matt Cooke. Ambos jogam na mesma posição e realizam funções muito parecidas, porém Cooke é tecnicamente superior e fisicamente inferior ao mais novo contratado do Penguins.

Bortuzzo, Jeffrey e Kennedy tem grandes chances de continuar no Penguins


Após a renovação com Malkin, a diretoria do Penguins (em especial Ray Shero) já deu seu segundo passo para a formação do elenco que disputará a temporada 2013-2014! Kennedy, Bortuzzo e Jeffrey, que atualmente são agentes restritos, receberão boas propostas e tem grandes chances de continuar nos Pens.

Segundo Ray Shero os três jogadores terão suas respectivas propostas de renovação realizadas até o dia 2 de junho, cabe a eles escolher a permanência ou pedido de transferência para outra franquia.
Ray afirmou que acredita que as propostas tendem a agradar muito aos jogadores e que está confiante na permanência deles no plantel da temporada 2013-2014.

Tyler Kennedy foi peça importante durante toda a campanha, mas alguns erros cometidos lhe custaram presenças na equipe principal. Seu retorno ao lineup deu-se principalmente durante os playoffs, quando TK provou seu valor e fez excelentes partidas, tendo marcado inclusive um gol muito importante no quinto jogo da série contra o Islanders.

Jeffrey e Bortuzzo tiveram boas oportunidades na temporada regular, porém ambos não atuaram nos playoffs e permaneceram fora do lineup até a eliminação ser concretizada. Vale lembrar que ambos são teoricamente jovens e terão mais oportunidades conforme seu amadurecimento profissional.

Parabéns aos campeões de 2013

Como é de costume dos blogs de times da NHL, estou escrevendo hoje para parabenizar a campanha maravilhosa dos campeões da temporada, o Chicago Blackhawks! 
Gostaria de prestar minhas saudações a franquia e especialmente aos fãs brasileiros que acompanharam a campanha que terminou com o título.

Os Hawks venceram o Bruins em 6 jogos e conquistaram a Stanley Cup pela quinta vez, a segunda em menos de 5 anos. Além do prêmio máximo da liga, a franquia também conquistou o Troféu dos Presidentes, a Divisão Central e a Conferência Oeste, completando assim uma temporada perfeita e vencedora de todos os títulos grupais possíveis.a

Como torcedor do Penguins espero que no ano que vem a foto desta postagem seja outra e que além de parabenizações eu esteja escrevendo comemorações por mais um título dos Pens. Enquanto não retomamos a Stanley Cup de novo, um grande reinado ao Blackhawks e a seus torcedores!

PARABÉNS CHICAGO BLACKHAWKS e LET'S GO PENS!

sexta-feira, 21 de junho de 2013

DRAFT 2013 - Situação do Penguins e Curiosidades


NHL ENTRY DRAFT 2013.
Local:
Prudential Center - Newark,NJ.
Dia: 30 de junho (domingo).
1st pick: Colorado Avalanche.

Faltam 9 dias para o draft 2013! Muitos consideram a data como marco do início da temporada 2013-2014 pois é nesse momento que as franquias começam a dar seus passos rumo a um futuro promissor ou pouco alarmante.

O draft funciona em um sistema de 7 rounds e cada equipe tem direito à uma escolha por round com base em sua classificação na temporada e ordem no sorteio entre os não classificados aos playoffs (Draft Lottery). As ordens entre as equipes que não jogaram a pós-temporada é variável conforme a passagem dos rounds...

Os jogadores escolhidos são de ligas "juvenis" tal como OHL, WHL, QMJHL entre outras. Os escolhidos assinam contrato com a equipe e podem tanto jogar na NHL quanto serem colocados para atuar em times afiliados de ligas menores, como por exemplo as equipes da AHL.

A importância do draft é que ele é uma das poucas saídas para equipes que vivem um mal momento, além de ser uma medida de equilíbrio da liga para que a NHL não esteja em constante dominância de uma franquia.

CURIOSIDADES DO DRAFT:
Os dois capitães de maior destaque do Penguins foram draftados! Lemieux foi a primeira escolha de 1984 e Crosby a primeira escolha de 2005.
• Dois dos melhores jogadores estrangeiros que estão atualmente na liga foram draftados no mesmo ano. Ovechkin foi a primeira escolha de 2004 e seu compatriota Malkin foi a segunda do mesmo ano.
• Entre os jogadores principais do Penguins atualmente a maioria chegou à Pittsburgh por meio do draft. Entre eles estão Crosby, Fleury, Malkin e Letang.
• Em 2005, devido ao locaute, um sorteio determinaria a equipe que teria o direito à primeira escolha geral e, consequentemente, a opção de escolher Sidney Crosby. O Penguins ganhou o sorteio e acabou confirmando as expectativas escolhendo o até então jovem prospecto canadense.
• O Penguins teve a oportunidade de escolher o atual capitão do Blackhawks, Jonathan Toews. Na ocasião os Pens tinham a segunda escolha geral e acabaram escolhendo Jordan Staal, enquanto os Hawks tinham a terceira escolha geral e escolherem Toews.
• O Draft ocorreu em Pittsburgh em duas ocasiões. Em 1997 e em 2012!

PENGUINS NO DRAFT 2013

1º Round: Não tem escolhas (troca com o Flames envolvendo Iginla).
2º Round: Não tem escolhas (troca com o Sharks envolvendo Murray).
3º Round: 77ª escolha (troca com o Stars envolvendo Morrow) e 89ª escolha.
4º Round: 199ª escolha.
5º Round: Não tem escolhas (troca com o Stars envolvendo Morrow).
6º Round: 179ª escolha.
7º Round: 194ª escolha (troca com o Jets envolvendo Tangradi) e 209ª escolha.

• No primeiro, segundo e quinto round o Penguins não tem nenhuma escolha pois elas foram envolvidas em trocas durante a trade deadline.
• No terceiro round o Penguins tem direito à duas escolhas pois uma delas foi recebida do Dallas Stars como parte da contratação de Brenden Morrow.
• No sétimo round o Penguins tem direito à duas escolhas pois uma delas foi recebida do Winnipeg Jets como parte da negociação de Eric Tangradi.

Meu comentário: O Penguins terá algumas escolhas que não animam muito. As duas primeiras foram cedidas à outras equipes durante as negociações na trade deadline, portanto o draft só começará para os Pens no terceiro round.
Apesar de algumas surpresas já terem acontecido e alguns jogadores que se consolidaram na liga tenham sido escolhidos em rounds finais, é muito otimismo pensar em algum jovem prospecto que venha a ser um grande jogador e esteja "perdido" dentre as escolhas de numeração alta.
Ray Shero poderá optar por duas tendências. Uma delas seguiria o mesmo padrão do draft de 2012 em que os Pens optaram por prospectos defensivos, já a outra seria visando wingers que poderiam ser úteis em alguns anos com as saídas de Kunitz, Neal entre outros que dificilmente continuarão em Pittsburgh.
Minha aposta: Escolhas focadas no sistema defensivo e sem grande brilho, alguns nomes podem vir a despontar em alguns anos, mas acredito que todos os escolhidos passaram obrigatoriamente pelo WBS Penguins.

A cobertura do draft será feita pelo twitter @PPenguinsBr e as postagens sobre o evento e sobre os prospectos draftados serão feitas após a ocorrência do draft. LET'S GO PENS.

terça-feira, 18 de junho de 2013

Personalidades #10 - Scotty Bowman


William Scott Bowman, ou simplesmente Scotty Bowman, nasceu no dia 18 de setembro de 1933 em Montreal, cidade da província canadense de Quebec. Atualmente, Bowman é aposentado e considerado um dos melhores treinadores da história do hóquei mundial!

Seu interesse por hóquei despertou logo quando criança. Assistir as partidas do Canadiens e jogar hóquei no gelo eram os principais hobbies de Bowman na infância.
Mas, um acidente acabou mudando para sempre sua história com o esporte. Enquanto jogava por uma equipe amadora, Scotty teve uma fratura craniana que encerrou sua breve carreira e fez com que seu sonho de se tornar jogador acabasse.

Sem nenhuma perspectiva de tornar-se um grande jogador, Scotty Bowman precisou encontrar uma nova maneira de continuar no mundo do hóquei. Sua visão de jogo e conhecimento do esporte facilitaram seu caminho para o ínicio da carreira de técnico.
Seu primeiro time foi o Ottawa Junior Canadiens (QJHL) na temporada de 1956. Com apenas dois anos de trabalho, seus comandados venceram a Memorial Cup de 1958 e coroaram o trabalho do treinador que se despediu deixando um grande legado.

Após deixar a franquia de Ottawa, Bowman passou a trabalhar com as franquias associadas ao Montreal Canadiens. Com o cenário da NHL consolidado, dificilmente o espaço em uma grande equipe apareceria sem que a liga mudasse drasticamente.

Foram alguns anos até que a mudança enfim aconteceu, novos times estariam entrando na liga e um deles interessou-se pelo trabalho de Bowman.
Sua carreira na NHL começou no St.Louis Blues como assistente técnico e posteriormente técnico principal após a demissão de Lynn Patrick.
As campanhas no time de St.Louis foram excepcionais, fazendo com que a nova franquia chegasse a três finais de Stanley Cup seguidas nos três primeiros anos da franquia. Mas, mesmo com o alto desempenho, uma briga com o dono do Blues fez com que Bowman deixasse o comando da equipe.

Scotty saiu do St.Louis Blues e logo apareceram novas propostas. O Montreal Canadiens foi quem acabou conquistando o treinador e fazendo com que o mesmo aceitasse a proposta de treinar a equipe pela qual torceu na infância. Seu alto conhecimento de inglês e francês facilitaram a escolha por parte da até então maior franquia da liga.
Seus anos em Montreal foram marcados por boas temporadas, eliminações traumáticas e cinco Stanley Cups, conquistadas em 1973, 1976, 1977, 1978 e 1979. Seu sucesso lhe garantiu o status de segundo treinador a conquistar mais vitórias pelo Canadiens.
Porém, seu reinado canadense acabou após uma discussão com os donos da franquia. Junto a ele, vários jogadores importantes deixaram a equipe e, rapidamente, a dinastia dos Habs acabou.

O sucesso do Canadiens projetou Bowman para um novo desafio, assumir o Buffalo Sabres e tentar conquistar a primeira Stanley Cup da franquia nova-iorquina.
Apesar de todo seu esforço, o título não foi conquistado, mas Scotty saiu do time tendo a marca de técnico que mais venceu no comando do Buffalo Sabres. Porém, foi com essa mesma equipe que Bowman sentiu pela única vez o gosto amargo de não ir aos playoffs.

Após o insucesso parcial na equipe de Nova Iorque, Scotty Bowman foi convidado para dirigir o plantel de jogadores do Pittsburgh Penguins. Ao aceitar a proposta, Scott mal sabia que voltaria a ser técnico em breve.
Com a morte de Bob Johnson em 1991, Bowman assumiu o comando da equipe provisoriamente e conquistou mais uma Stanley Cup como técnico. Seu título foi ofuscado pelas homenagens prestadas à Johnson, porém seu comando refletiu muito bem na equipe que não perdeu o foco após a morte de seu ex-treinador.
Bowman deixou o Penguins em 1993. Pelos Pens ele conseguiu uma Stanley Cup e o recorde de vitórias seguidas em uma temporada regular (1993).

Desde a saída de Pittsburgh, Scotty tornou-se treinador do Red Wings, e após alguns insucessos, conquistou três Stanley Cups (1997,1998 e 2002).
As excelentes campanhas feitas em Detroit fizeram com que seu nome fosse consolidado no cenário mundial do hóquei.
Em 2002, Bowman decidiu aposentar-se após o título conquistado. Ele terminou a carreira como segundo maior vencedor no comando do Detroit Red Wings.

Seu legado ficou para o esporte e o nome de Scotty Bowman é muito reverenciado em St.Louis, Montreal, Buffalo, Pittsburgh e Detroit.
Além das equipes nas quais fez história, ele também foi treinador da seleção canadense em três competições, tendo vencido uma delas e conquistado o vice-campeonato nas outras duas.

Em Pittsburgh o nome William Scott Bowman sempre será lembrado como o grande mentor da melhor equipe do Penguins de todos os tempos. Mesmo sem ter conquistado a Stanley Cup, seus comandados de 1993 entraram para a história como uma das melhores equipes de todos os tempos, além de é claro, conquistarem a liga no ano de 1992.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Eric Hartzell - Problema ou solução?


Talvez muito dos torcedores do Penguins mal saibam quem é Eric Hartzell. O goalie de 24 anos chegou aos Pens em Abril e teve apenas uma oportunidade de vivenciar o ambiente de jogo, quando foi backup de Vokoun em uma partida da temporada regular em que Fleury estava afastado devido ao nascimento de sua filha.

Como poucos aqui sabem de quem estou falando, que tal uma breve apresentação?
Eric Hartzell é um goalie relativamente jovem e que se destacou muito no hóquei universitário. Seu ápice foi em 2013, ano em que levou os "Bobcats", da Universidade de Quinnipiac, ao Frozen Four (apelido dado as finais e semi-finais do campeonato de hóquei da NCAA).
Embora a equipe de sua universidade tenha perdido a final para o time de Yale (4-0), as boas exibições de Hartzell lhe valeram um contrato de 1 ano com o Penguins, além do prêmio de Jogador Universitário do Ano de 2013 (NCAA).

Embora ainda não tenha realizado nenhum jogo como profissional, Eric já é considerado uma das promessas  do futuro e tem sido tema de diversos debates.
A chegada de um goalie jovem e quem tem grandes chances de tornar-se um dos melhores da liga é um problema ou uma solução para os Pens?

Primeiramente, vamos lembrar que atualmente o Penguins tem 5 goalies à sua disposição.
Marc-André Fleury é considerado o número um da franquia atualmente, mesmo tendo retrospecto pífio nos playoffs. Tomas Vokoun é um backup de luxo, fez bons jogos durante os playoffs e divide a torcida quando o quesito levado em conta é a titularidade.
Fora os dois já conhecidos pela maioria dos torcedores, existem outros dois que atualmente defendem o WBS Penguins. Zatkoff se destacou muito durante a temporada regular da AHL, mas caiu de rendimento nos playoffs... Em seu lugar entrou Thiessen, que chegou até a realizar alguns jogos na NHL em temporadas passadas.
O quinto goalie em questão seria justamente Eric Harzell, que foi backup em apenas um jogo da NHL e nunca jogou nenhuma partida pelos Pens ou pelos Baby Pens (WBS Penguins).

Se olharmos pelo lado do alto número de goalies, Hartzell seria um problema. Mas, existe outro lado da questão que provavelmente faz com que o ex-goalie dos Bobcats passe a ser a esperança futura da franquia.
Fleury vem em uma descendente constante e mais alguns erros podem custar seu status na equipe.
Vokoun tem mais um ano de contrato, e tudo leva a crer que esse será seu último ano na NHL antes de uma provável aposentadoria.
Zatkoff, embora tenha muita qualidade, não passa segurança e vem desde já demonstrando que não é um goalie de alto desempenho em playoffs.
Thiessen já teve algumas chances na NHL e evidenciou claramente que seria no máximo um backup mediano.

É por essas e outras que a esperança está sendo depositada previamente sobre o jovem goalie que acabou de deixar sua equipe universitária.
Talvez seja cedo para cobrar dele altos desempenhos e uma titularidade garantida no Penguins, mas suas exibições agradam muito e fazem com que muitas pessoas passem à fazer projeções sobre sua futura carreira. Muitos até desejam que Bylsma dê algumas chances para Hartzell na temporada 2013-2014.
Mas todo cuidado é pouco neste momento... Qualquer erro no planejamento pode acabar "queimando" uma futura carreira gloriosa no Penguins por simples vontade de antecipar etapas naturais do desenvolvimento do jogador. Lembrando que até Fleury chegou a realizar jogos na AHL, mesmo tendo sido 1st pick no draft de 2003.

Na minha opinião e pelo que assisti do jogador, existem motivos de sobra para se animar quanto ao provável futuro goalie do Penguins. Mas, antes de qualquer euforia devemos sempre lembrar que NCAA é muito diferente de AHL, que também é muito diferente de NHL. Só teremos uma real noção do futuro de Eric Hartzell observando seus jogos em ligas maiores, contra adversários melhores e com uma pressão maior.
Eu defenderia a ideia de coloca-lo primeiramente para atuar no WBS Penguins, sendo starter na AHL. Dependendo de suas atuações, sua promoção para backup estaria praticamente garantida após a aposentadoria de Vokoun...

domingo, 16 de junho de 2013

Premiações da NHL


As tradicionais premiações de fim de temporada foram realizadas e os vencedores de cada categoria foram revelados! Polêmicas e surpresas à parte, o Penguins saiu com saldo positivo de dois prêmios conquistados e 4 candidaturas em categorias de grande disputa.

Os Pens estavam sendo representados em 4 categorias diferentes:
Crosby concorria ao Ted Lindsay Award e ao Hart Memorial Trophy (ambos visam premiar o melhor jogador da temporada, porém com comitês julgadores diferentes).
Letang era forte candidato à conquistar o James Norris Memorial Trophy (melhor defensor da temporda).
Finalizando a lista, Ray Shero era um dos concorrentes ao prêmio de GM do ano.

Como já havia sido postado no blog, Ray Shero foi escolhido como melhor general manager de 2013 ao vencer Murray e Bergevin na disputa pelo prêmio.

Letang ficou em terceiro lugar e não conquistou o tão especulado Norris Trophy. Muitos consideravam o defensor do Penguins como franco favorito, mas o comitê julgador avaliou que PK Subban havia sido o melhor defensor da temporada.

Crosby venceu o Ted Lindsay Award, e tudo indicava que também venceria o Hart Memorial Trophy apesar de sua lesão no fim da temporada. Porém, novamente o comitê julgador da NHL surpreendeu e escolheu o russo Alexander Ovechkin para ser o vencedor do prêmio de melhor jogador da temporada.
De todas, essa foi a escolha que mais causou polêmicas e fez com que diversos torcedores se manifestassem contra, afirmando que Crosby fez muito mais por sua franquia durante a temporada regular.

Em nome da equipe, gostaria de parabenizar Crosby, Letang e Shero por representarem o Penguins nas premiações. Mesmo com algumas derrotas, todos fizeram um excelente trabalho para terem sido cotados à disputarem entre os melhores da liga.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Shero é eleito o GM do ano


Embora o Penguins não tenha conquistado a Stanley Cup, Ray Shero tem ao menos um pequeno motivo para comemorar o fim de temporada. O general manager dos Pens foi nomeado como melhor do ano em sua função.

Shero estava disputando o prêmio de GM do ano contra Bergevin (Canadiens) e Murray (Ducks). Os três foram considerados pelo comitê da NHL como os melhores em suas funções, muito em favor do que se decorreu ao longo da temporada e na trade deadline.

As contratações de Murray, Morrow e Iginla, tanto quanto a formação de um elenco fortíssimo no papel fizeram com que Ray Shero entrasse em evidência e fosse muito elogiado por sua audácia em conseguir trocas muito boas para o Penguins.
Mas, antes mesmo da temporada começar, ele também foi responsável pela renovação contratual de Crosby, além de também ter forte influência na contratação do goalie Tomas Vokoun, que atuou por grande parte dos jogos dos playoffs.

"É uma honra" - disse Ray Shero, que completou afirmando que o prêmio é fruto de um trabalho coletivo e que estava muito feliz e orgulhoso de ter conseguido tal façanha.

Parabéns ao Ray Shero pelo prêmio! Esperamos que após esse venham diversos outros. In Shero we trust!

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Bylsma continua no comando


Ray Shero anunciou que Dan Bylsma continuará como treinador do Penguins até a temporada 2015-2016, serão mais 2 chances do técnico se tornar o único treinador bi-campeão da história dos Pens (lembrando que Bob Johnson morreu antes de conquistar o título de 1992).

Os rumores de demissão de Bylsma eram grandes, principalmente após a derrota para o Boston Bruins em uma série que deixou claros alguns problemas no Penguins. Muitos (e me incluo nesses) queriam uma renovação e com isso, a demissão do técnico.
Seja pela falta de nomes no mercado ou por uma análise diferente por parte dos dirigentes do Penguins, a renovação ficará por conta do elenco. Comandando a equipe estará o mesmo treinador e os mesmos auxiliares, com exceção daqueles que desejarem ir embora.

Bylsma é o técnico que esteve por mais tempo no comando dos Pens e se o contrato for cumprido até seu final serão acrescentados mais três anos. Lembrando que só depende de Dan e de seus resultados como treinador para que este tempo aumente cada vez mais.

Desejamos boa sorte ao Bylsma nesses próximos dois anos. GO PENS!

Malkin por mais 8 anos

File:EvgeniMalkin-Trophy2009Parade.jpg

Como já era esperado, a renovação contratual de Malkin foi tratada como prioridade desde o início da offseason. Hoje, a menos de uma semana do fim da temporada, a situação de Geno já foi resolvida e o center russo jogará no Penguins por mais oito anos.

A extensão contratual foi divulgada pelo GM Ray Shero, os valores também foram disponibilizados e são muito reveladores quanto a moral que Geno tem na franquia.
O salário de Malkin será de 9.5 milhões de dólares por cada uma das oito temporadas que estão previstas em seu contrato ($76 milhões para os oito anos).

O contrato é bom para ambos os lados, tanto para o Penguins que manteve um grande jogador e não gastará muito dinheiro à ponto de dificultar as possíveis novas contratações, quanto para Malkin que estará com um dos maiores salários da liga e continuará dando muitas alegrias aos torcedores dos Pens.

Boa sorte para Malkin nestes próximos 8 anos!! GO PENS!

quarta-feira, 12 de junho de 2013

4 anos


12 de junho de 2009, às 21:00 de Brasília, Penguins e Red Wings entravam no gelo da Joe Louis Arena para o sétimo e decisivo jogo da final da Stanley Cup.
O fim da história, todos já conhecemos... E os acontecimentos parecem tão claros em nossas cabeças que mal podemos acreditar que já se passaram 4 anos.

Sim... Já fazem 4 anos que Talbot marcou dois gols em uma final de Stanley Cup, já fazem 4 anos que Malkin foi eleito o MVP dos playoffs e já se passaram 4 anos desde que Fluery se redimiu e fez uma defesa espetacular faltando 6 segundos para o fim...
Pasmem vocês, já fazem 4 anos que Sidney Crosby levantou a taça e eternizou-se como o segundo capitão da história dos Pens à realizar tal ato.

Mais do que um título, a vitória do dia 12 de junho de 2009 simbolizou a coroação de uma geração que foi muito importante no processo de renascimento do Penguins.
Muitos já deixaram a equipe, mas seus nomes sempre estarão gravados na Stanley Cup como jogadores dos Pens. E que assim permaneçam para toda a eternidade...

Em uma singela homenagem do blog, obrigado aos jogadores que possibilitaram o sonho do tricampeonato. LET'S GO PENS!




segunda-feira, 10 de junho de 2013

Letang de saída?


Ainda não há nada confirmado, mas especulações fortes levam a crer que Kris Letang pode ter realizado seus últimos jogos com o Penguins.
O jogador que chegou aos Pens em 2005 após ser escolhido no terceiro round do draft (62ª escolha geral), realizou diversos jogos e foi peça importante na conquista do título de 2009.

Sem dúvidas, Letang foi um dos defensores de maior destaque na liga nos últimos anos. Entre suas principais características estão a forte presença ofensiva, o que o leva a pontuar por diversas vezes, e raça inigualável.
Sua boas apresentações possivelmente lhe renderão uma convocação para os jogos olímpicos de inverno de 2014, lembrando que se for confirmado o defensor jogará na maior seleção de hóquei do mundo, a time nacional do Canadá.

Mas, o que poderia estar fazendo com que Ray Shero pensasse em trocar um dos nomes de maior destaque da atual equipe? As más atuações contra o Boston Bruins, ao contrário do que muitos pensam, não é um fator determinante para tal fato.
A possível saída de Tanger (como foi apelidado por boa parte da torcida) é por motivos econômicos e prováveis renovações que o Penguins terá de fazer em um curto período.

Atualmente Letang tem mais um ano de contrato até se tornar UFA, o mesmo período que Malkin também se tornaria. Como já ficou claro, a preferência do Penguins é de realizar a renovação com Geno, que provavelmente não sairá barato aos cofres da franquia.

O salário médio de Malkin "gira" entorno de 9.000.000 doláres, com um "cap hit" de 8.700.000. Provavelmente, a renovação com Geno aumentará seu salário para um valor parecido com o de Crosby, o que custaria aproximadamente 12.000.000 aos cofres dos Pens.
Além de aumento salarial, o "cap hit" também tem uma tendência a crescer... Mas nada que cause grandes problemas.

Já Letang tem um salário de aproximadamente 3.500.000 doláres com um "cap hit" de mesmo valor. Se analisarmos os salários e "cap hits" de jogadores considerados semelhantes ou inferiores, nos depararemos com uma situação estranha.
Karlsson tem um salário e um "cap hit" de 6.500.000 ao patrimônio do Senators, já com Suter os valores chegam até 7.500.000 de "cap hit", com salário de 12.000.000 doláres.
Isso nos leva a crer que Tanger não renovará por menos do que é oferecido aos seus adversários na disputa de melhor defensor da liga.

O alto custo de uma possível renovação, tanto salarial quanto no aumento do "cap hit" podem significar problemas para o Penguins. Muitos jogadores que também tem papel importante poderiam ficar de fora do elenco por falta de espaço monetário.
Entre esses casos destacam-se Neal, Kunitz e Sutter...

O buraco fica até mais fundo quando analisamos outro prisma de uma possível renovação. O Penguins tem muitos prospectos defensivos de alto nível, que possivelmente darão bons resultados na NHL.
Além de Despres e Bortuzzo que já fizeram suas estreias na NHL, Maata e Pouliot esperam ansiosamente por chances no "profissional".
É claro que muitos deles já tem a vaga garantida com as saídas eminentes de Murray e Niskanen, mas isso não impede que a vaga de Letang entre em questão.

Em resumo, Letang poderá ser trocado e os possíveis interessados são Avalanche e Canadiens. Se a troca for benéfica aos Pens, não vejo grandes problemas em realiza-la... Mas Shero terá que pensar muito bem antes de se desfazer de um grande defensor para colocar no gelo algumas promessas que ainda não se consolidaram no cenário profissional.


domingo, 9 de junho de 2013

Personalidades #9 - Bob Johnson


Robert Norman Johnson, também conhecido como "Badger Bob" ou Bob Johnson foi técnico de hóquei por quase toda sua vida. Faleceu no dia 26 de Novembro de 1991 aos 60 anos de idade.

Bob nasceu na capital do estado americano de Minnesota, a cidade de Minneapolis. Seu interesse por hóquei despertou desde cedo o que lhe levou a jogar hóquei pela Universidade de Minnesota.
Em seu período como jogador universitário, ele esteve sob comando de John Mariucci, um americano renomado como técnico de hóquei e que instruiu Bob Johnson durante sua juventude.

Os dias como jogador de hóquei certamente fizeram de Bob cada vez mais apaixonado pelo esporte, porém sua falta de habilidade perante aos outros jogadores acabaram dificultando uma possível entrada na NHL. O destino então lhe possibilitou exercer sua segunda paixão, a medicina.

Bob Johnson foi à Guerra da Coréia onde trabalhou na recuperação de soldados sul-coreanos. Mas, o hóquei ainda falava mais alto do que a sua profissão de formação, e logo Bob decidiu seguir os passos de seu mentor de juventude, John Mariucci.

Desiludido com a carreira como jogador, restou a Johnson se tornar técnico. Seu grande conhecimento de táticas de hóquei e as experiências de liderança que experimentou durante sua vida lhe credenciavam como um dos futuros grandes nomes no ramo.
Os primeiros times a creditarem à ele oportunidades foram equipes colegiais da região de Minnesota, e logo o Colorado College despertou interesse em tê-lo como treinador.

Mas o ápice de sua carreira universitária se deu pela Universidade de Wisconsin-Madison. Bob foi o técnico principal dos Bagders (nome dado a equipe universitária) por 7 temporadas, tendo conquistado três títulos da NCAA em 1973, 1977 e 1981.

Suas boas performances lhe renderam a vaga de treinador da equipe americana de hóquei. Bob Johnson liderou os americanos nas Olimpíadas de Inverno de 1976 e em outras diversas ocasiões. Embora tenha tido relativo sucesso, conquistou poucos títulos no comando da equipe nacional.

Não somente a seleção teve interesse em contar com o trabalho de Bob, algumas equipes da NHL estavam apostando suas temporadas na contratação do técnico. Quem se deu melhor foi o Calgary Flames que acabou contratando Johnson.
Na franquia canadense, Bob permaneceu até o ano de 1987. Chegou muito perto de conquistar a Stanley Cup, mas acabou sucumbindo na final para o Montreal Canadiens... Anos depois, Johnson veria seus comandados venceram a liga em 1989, mas ele já não era mais o técnico da equipe.

De 1987 à 1990, sua função de treinador deixou de ser exercida. Uma boa proposta para que Johnson passasse a ser o presidente da Federação Americana de Hóquei no Gelo lhe tirou da NHL. Após 3 anos exercendo um novo emprego, Bob resolveu deixar a presidência da federação e estava disponível novamente no mercado de técnicos...

O Pittsburgh Penguins se prontificou a contrata-lo, e o elenco recém formado com jovens valores agradou ao técnico que aceitou a proposta. Seu carisma e otimismo conquistou o grupo, e uma de suas celébres frases se tornou o principal slogan e lema da franquia até os dias de hoje.
"It's a great day for hockey", ou em tradução livre, "É um excelente dia para hóquei" virou o lema de uma campanha impecável do Penguins, uma equipe que empolgava a cada jogo e as chances de trazer a Stanley Cup pela primeira vez na história eram muito grandes.

Aos poucos as chances foram se tornando realidade, o Penguins havia pela primeira vez chegado até a final da Stanley Cup e teria a difícil missão de vencer o Minnesota North Stars.
Após 6 jogos de muita emoção, o título de melhor time da liga era finalmente do Penguins. Além de coroar Bob Johnson, a vitória eternizou nomes como Mario Lemieux, Tom Barasso entre outros que fizeram parte de uma campanha irretocável...

Mas, a alegria rapidamente deu lugar à uma tristeza. Em agosto de 1991, Bob foi convidado para treinar por um período curto de tempo a seleção americana de hóquei que disputaria a Canada Cup. Ao aceitar o convite, mal sabia ele que está seria sua última experiência com o hóquei americano.
Um aneurisma cerebral fez com que Bob Johnson fosse rapidamente hospitalizado, e após uma bateria de exames, foi diagnosticado um câncer cerebral.
Em seu lugar no Penguins ficaria o interino Scotty Bowman, mas Bob continuou ajustando detalhes da equipe quando assistia os jogos no hospital.

Ele morreu no dia 26 de novembro de 1991, deixando dois filhos e sua esposa. Em 1992 os Pens ganharam a copa sob comando de Bowman e colocaram o nome de Bob Johnson na Stanley Cup para homenagea-lo.
Durante a temporada 2008-2009 sua frase foi utilizada com slogan da campanha, que por fim resultou no tricampeonato. Atualmente "It's a great day for hockey" pode ser observada em diversos lugares da Consol Energy Center...

Situações contratuais


Ao fim da temporada e ínicio da offseason os pucks no gelo dão lugar as contas financeiras e especulações de mercado. Como já é de costume, alguns jogadores tiveram seus contratos terminados e outros poderão ser trocados em busca de espaço no teto salarial.
Esse post tem como objetivo situar os torcedores da situação contratual de cada um dos jogadores, além de informar o gasto médio salarial de alguns nomes que poderão ser envolvidos em trocas.

UFAs (Unrestricted Free Agents): Jogadores que não tem cláusulas de fim de contrato e são considerados "sem times". Estão à disposição para negociações de qualquer equipe. São os casos de: Iginla, Morrow, Murray, Cooke, Dupuis, Glass, Adams, Murray e Eaton.

RFAs (Restricted Free Agents): Jogadores que tem cláusulas de término de contrato, nesta situação o time em que o jogador está poderá recusar propostas de outras equipes que não agradem. São os casos de:  Kennedy, Jeffrey, Bortuzzo e Hartzell.

• O jogador mais caro atualmente no elenco é Sidney Crosby, com um salário aproximado de 12.000.000 doláres.Seu "cap hit" é de 8.700.000 doláres.
• O jogador mais barato atualmente no elenco é Robert Bortuzzo com um salário aproximado de 525.000 doláres. Seu "cap hit" tem o mesmo valor de seu salário.
• Envolvido em rumores de trocas, Fleury custa aos cofres do Penguins um salário aproximado de 5.750.000 doláres. Seu "cap hit" está entorno de 5.000.000 doláres.
• Iginla, Morrow e Murray (UFAs) atualmente custam, somados, 13.600.000 doláres à franquia para o pagamento de seus salários. O "cap hit" aproximado da soma entre os 3 é de mesmo valor.
• Letang tem um salário e "cap hit" de aproximadamente 3.500.000 doláres.

Para mais informações e a tabela completa, visite: http://www.hockeybuzz.com/cap-central/team.php?team=PIT

Locker Clean Out Day - Rumores e frases explicativas no fechamento da temporada.



Neste domingo, 9 de junho, os jogadores do Penguins realizaram o tradicional Locker Clean Out Day e retiraram seus pertences tais como equipamentos e outros objetos pessoais que estavam no vestiário da Consol Energy Center. Alguns resolveram falar com a imprensa e outros não compareceram para a retirada dos materiais.

Embora saibamos que muitos podem ter pisado pela última vez no vestiário como um jogador dos Pens, o clima não era de despedida. Muitos jogadores afirmaram que querem permanecer em Pittsburgh e outros aproveitaram o espaço na mídia para esclarecer algumas coisas que estavam nas entrelinhas dos playoffs.

Shero ainda não falou com imprensa, mas tudo indica que durante a semana esteja disponível, porém não fará nenhum grande anúncio.
Lemieux também não atendeu aos jornalistas e preferiu deixar todas as decisões a serem tomadas à critério de Ray Shero.

FRASES:
Iginla: Eu não tenho certeza do que vai acontecer. Tem sido muito positivo (jogar em Pittsburgh) e estou aberto (para uma renovação salarial). Mesmo não ganhando, foi uma grande experiência.
Crosby: "Os jogadores tem que executar seus papéis, não somente o técnico. Ele não entra e joga. Nós somos mais responsáveis (pela eliminação)".
Dupuis: "Óbvio que eu quero continuar sendo um Pittsburgh Penguin". "Minha mulher e meus filhos amam estar aqui. Tenho amigos fora do hóquei e quero fazer parte da vida deles também. Quero muito voltar para cá".
Fleury: "Eu fiquei desapontado por não jogar, mas entendi pois Vokoun estava atuando muito bem". "Eu não quero ir para nenhum outro lugar. Eu gosto das pessoas aqui. Sinto que a cada ano nós temos chance de vencer (a Stanley Cup)".
Bylsma: "Fleury é nosso goalie número para a franquia do Penguins continuar evoluindo". "Paul Martin jogou com uma lesão significativa e o resto dos jogadores não tinham nada".
Letang: "Meu futuro está fora de minhas mãos".

RUMORES:
1- O New York Post afirmou que Lemieux desejava a demissão de Dan Bylsma, mas após conversar com Shero decidiu por deixar a decisão nas mãos do GM.
2- Três equipes estão interessadas em Iginla. Entre elas New Jersey Devils, Colorado Avalanche e Florida Panthers.
3- James Neal e Chris Kunitz poderiam ser nomes envolvidos em trocas devido à redução do teto salarial. Provável destino seria Vancouver ou Ottawa para ambos.
4- Malkin pode ter recebido uma proposta da KHL (liga russa) com valores altos.
5- Letang pode trocar o Penguins por Canadiens.
6- Penguins e Sabres interessados em uma troca de goalies. Com isso, Fleury iria para o Sabres e Ryan Miller seria o novo goleiro dos Pens.
7- Bylsma poderá trocar Penguins por Canucks.

CERTEZAS:
1- Bylsma tem grandes chances de continuar no comando da equipe. Vários jogadores foram a público defende-lo e ausenta-lo da culpa pela eliminação.
2- Shero e Bylsma ainda não se encontraram desde o início da offseason. Provavelmente o técnico irá conversar com o GM durante esta semana para confirmar sua permanência.
3- Propostas de renovação com Malkin são prioridade para Ray Shero.

sábado, 8 de junho de 2013

Offseason 2013 - Como o blog funcionará?


Chegou o momento mais monótono e chato do ano, a offseason da NHL... Embora ainda tenhamos premiações, draft e as possíveis idas e vindas do mercado de jogadores, as postagens do blog tendem a diminuir gradualmente.

A postagem de hoje fala mais sobre o blog do que sobre o Penguins, portanto quem não estiver interessado em saber como as coisas andarão daqui para frente, sugiro que voltem na segunda quando postarei o personalidades #9.

Uma das tarefas mais difíceis para o blog será deixar os torcedores entretidos até outubro, data em que a temporada recomeçará. Quando estivermos perto do reinício, temas como Stadium Series e Olympic Break tomarão conta do espaço, mas deixarei para tratar desses assuntos quando estivermos as vésperas da temporada 2013-2014.

Para tentar quebrar a monotonia, decidi que postarei um texto por semana, envolvendo assuntos diversos que se relacionam ao Penguins. Todas as segundas-feiras (dia que tenho melhor disponibilidade) o blog estará com uma postagem nova...
E como o Penguins foi eliminado, não continuarei na cobertura dos playoffs. Deixem isso para os blogs de times que se classificaram para a final da Stanley Cup, certo? E já venho adiantar que não estou torcendo por ninguém, o máximo que farei é parabenizar o campeão como de costume dos blogs de NHL.

Além das postagens semanais de segunda-feira, o blog trabalhará na offseason cobrindo todos os detalhes do draft 2013 que acontecerá no Prudential Center, em New Jersey.
As premiações de fim da temporada também serão acompanhadas pois Crosby e Letang estarão representando o Penguins.
E finalizando, o blog estará por dentro do mercado de de trocas e negociações! Novos jogadores chegarão e alguns sairão da equipe...

Então fica combinado, nesta offseason teremos uma postagem nova a cada segunda, certo? Abraço do P.A e LET'S GO PENS!

Encerramento da temporada 2012-2013



Chegou a hora encerrar oficialmente a temporada 2012-2013 do blog! Infelizmente, o fim da temporada não foi como o previsto e o Penguins acabou sendo eliminado nas finais da conferência leste. Mas, chegou o momento de levantar a cabeça e analisar o que aconteceu de bom e de ruim em uma temporada marcada por várias emoções...

Primeiramente, todos se lembram que o início da temporada foi dado em Janeiro de 2013! A liga viveu problemas muito semelhantes aos de 2004-2005 e entrou em locaute... Felizmente a temporada não foi cancelada por inteira, mas muitos jogos acabaram não acontecendo.
Quanto ao modelo encurtado, teríamos apenas jogos contra times de mesma conferência para evitar viagens longas em um calendário apertado. Seriam apenas 4 meses de jogo, portanto um bom começo de temporada era obrigação para uma equipe que quisesse se classificar com sobras.

Durante a temporada regular, o Penguins teve um desempenho muito acima da média. Liderou a conferência leste por grande parte do tempo e sagrou-se campeão da divisão do atlântico muito antecipadamente, além de é claro, garantir a primeira colocação do lado vermelho da liga (conferência leste) terminando na segunda posição geral da NHL.
Entre alguns jogos marcantes, podemos citar a vitória sobre o Flyers no primeiro jogo da temporada, a estreia de Jarome Iginla que ficou marcada por mais uma lesão de Crosby e muitas emoções em um jogo contra o Islanders e uma virada incrível sobre o Bruins nos últimos 5 minutos de jogo.
Outro ponto importante foi uma sequência de 16 jogos sem perder, a maior série invicta da temporada 2012-2013. Crosby foi o grande responsável por liderar a equipe por todos esses jogos, e acabou consagrando seu parceiro de linha Chris Kunitz que disparou na artilharia dos Pens.
Neal também destacou-se muito por fazer diversos gols. O jovem jogador foi a peça mais importante das linhas de PP e conseguiu render muito bem, fazendo por diversas vezes sombra à Pascal Dupuis.

Terminada a temporada regular, os playoffs chegaram e a única dúvida de Bylsma era quanto a situação de Crosby, que havia tido sua mandíbula quebrada.
A primeira série, válida pelas quartas-de-final da conferência era contra o New York Islanders, e o Penguins teve algumas dificuldades para superar o time de Long Island... 
Após alguns péssimos jogos de Fleury e do sistema defensivo, uma série teoricamente fácil foi estendida até o sexto jogo. Orpik foi o responsável por afastar os fantasmas de uma possível eliminação e fez o último gol da história do Coliseum em um overtime cheio de emoções.
Só para constar, Crosby voltou na segunda partida desta mesma série e Vokoun assumiu a função de goalie titular no quinto jogo. A partir de sua entrada foram apenas 3 gols sofridos, o que lhe valeu a posição pelo resto dos playoffs.

O adversário na semi-final da conferência foi conhecido antes mesmo de nossa classficação. O Ottawa Senators desbancou o Montreal Canadiens em 5 jogos e estava esperando pelo Penguins para vingar as eliminações em 2010 e em 2008.
Uma jogada de Matt Cooke na temporada regular, que acabou por lesionar Karlsson, era outro dos fatores que tornaria essa série um problema para os Pens na visão de muitos.
Problemas? Quem ai acreditou nisso? O Penguins passou o trator sobre o Senators e venceu a série em 5 jogos, isso porque no jogo 3 acabou perdendo por uma falha gigantesca da defesa que deixou o time canadense empatar restando 30 segundos para o fim, e posteriormente vencer no segundo overtime da partida.
Crosby conseguiu um hat-trick no segundo jogo da série, Neal conseguiu outro hat-trick no quinto jogo. O PP estava uma verdadeira máquina de fazer gols e Vokoun parecia uma parede que não deixava nada passar. Quem poderia parar o Penguins?

E a resposta para a pergunta feita parecia ser ninguém, mas apareceu o Boston Bruins e resolveu contrariar. Todos sabiam o quanto a série final do leste, entre Penguins e Bruins seria empolgante... Mas poucos apostavam em uma varrida por parte do time de Boston.
Mas foi o que aconteceu. Após duas partidas péssimas em casa, os Pens viajaram para Boston precisando fazer um milagre e mudar completamente seu estilo de jogo se quisessem continuar na briga pela Stanley Cup. A equipe realmente mudou a maneira de jogar e fez duas partidas excelentes, mas acabou perdendo as duas pela diferença de 1 gol...
Tukka Rask esteve iluminado, defendeu tudo que poderia. Ao todo foram 14 pucks na trave e somente dois no gol por parte dos Pens... E para coroar uma série pífia com a varrida, que tal lembrarmos que o último jogo da temporada na CEC foi um humilhante 6 a 1?
É preferível não pensar nisso, outubro tudo começa outra vez... Temporada nova, equipe nova e muitas emoções por vir. Boa sorte aos guerreiros que ficarão e obrigado à aqueles que deram o sangue mas vão continuar suas carreiras em outras franquias.
Que em 2014 o time tenha muita sorte, mas acima de tudo tenha competência e traga a Stanley Cup para Pittsburgh novamente.

Além dos jogadores, que tal terminar a temporada agradecendo as pessoas que fizeram com que o blog crescesse tanto neste período?
Foi um prazer estar ao lado de vocês em minha primeira temporada como redator, gostaria de agradecer à todos os leitores que fizeram de meus textos algo prazeroso. Posso até dizer que se tornou um hobby estar aqui escrevendo e analisando as partidas, estar no twitter "narrando" os jogos e debatendo sobre nosso amado time. Sentirei saudades de tudo isso quanto a monotonia da offseason reduzir as postagens do blog para apenas uma semanal, mas deixamos para combinar isso depois, certo?

E colocarei um ponto final na temporada 2012-2013 do blog agradecendo ao Pittsburgh Penguins como um todo. Torcida, jogadores, histórias e tudo que faz desta franquia ser o que ela é. 
Logo que acabou a partida em Boston, o twitter oficial dos Pens postou um comunicado que em tradução livre seria: "Obrigado aos torcedores por fazerem todo dia, um excelente dia para o hóquei".
Na verdade, nós deveríamos agradecer também. Obrigado Pittsburgh Penguins, por fazer todo dia, um excelente dia para o hóquei.

Nos vemos na próxima temporada! Abraço do P.A e LET'S GO PENS!

Ares de renovação


A eliminação para o Bruins colocou em cheque diversos velhos problemas que estavam escondidos conforme os avanços. Alguns deles chegaram a "aparecer" durante os playoffs, mas foram rapidamente esquecidos e acobertados...

De todas as coisas ruins que podemos tirar da final da conferência, ao menos conseguimos encontrar uma boa, e ela se chama renovação. Muito provavelmente essa derrota colocará alguns pontos de interrogação na cabeça de Ray Shero e alguns nomes que estamos acostumados a lidar poderão estar fora do grupo da temporada 2013-2014.

Esse é o caso de Dan Bylsma. Não tenho dúvidas de que Dan foi importantíssimo na conquista de 2009, chegou em um momento muito conturbado e conseguiu arrumar a equipe, deu aos Pens o que faltava para conquistarem aquele título. Mas, já fazem 4 anos, certo?
Neste período pós-copa nunca mais presenciamos uma equipe como aquela que foi campeã. O time de 2013 era melhor no papel, mas faltava comando e espírito de grupo, muito disso se deve ao fato de que Bylsma está ultrapassado.
Eu realmente espero que essa eliminação seja o fim da era de Dan Bylsma nos Pens, e acredito que isso não vá de maneira nenhuma mudar o que ele fez pela franquia em 2009, mas seria o primeiro passo para uma renovação. Quem sabe um novo técnico, uma nova maneira de pensar, um novo jeito de entender hóquei? É algo que pode ser bom para o Penguins, para o grupo e até para o próprio Bylsma.

Outro caso que chegou a ser comentado durante os playoffs foi o de Marc-André Fleury. Alguns torcedores mais velhos devem se lembrar que Flower foi a primeira escolha no draft de 2003, portanto chegou para resolver os problemas com goalies que perseguiam o Penguins.
Algum tempo se passou e Fleury ganhou experiência atuando no WBS Penguins, em sua estreia na NHL foi muito bem e firmou-se como goalie titular da equipe. Com a titularidade vieram as falhas (final de 2008) e as glórias (final de 2009).
Mas, o que foi visto a partir de 2009 não é algo comum. Não me lembro de outro goalie que teve uma média tão ruim em playoffs... O que me parece é que a pós-temporada tem um poder de desestabilizar o Fleury de uma maneira inacreditável. Foi assim contra o Flyers ano passado e foi assim contra o Islanders esse ano...
Acredito que não seja a hora de Fluery ir embora, mesmo sendo um goleiro de alto salário. A torcida tem uma grande identificação com ele, e talvez uma renovação no modo de pensar de um futuro técnico possa fazê-lo bem. Mas, também não podemos esquecer que mesmo continuando no grupo, Fluery está em sobre uma "corda-bamba", uma vez que Vokoun vem atuando muito bem e Hartzell é considerado pela mídia o "novo Brodeur".

Um pouco mais badalado que Fleury e Vokoun foi o status de Jarome Iginla em sua chegada. O experiente jogador, que passou sua carreira no Calgary Flames e atuou por diversas vezes na seleção canadense, vestiria pela primeira vez uma camisa que não tinha a cor vermelha.
Iggy ficou entre as propostas de Bruins e Penguins, mas optou pelo time de Pittsburgh. Chegou aos Pens para solucionar o velho problema dos wingers, mas não conseguiu demonstrar bons resultados.
Jogou boa parte dos jogos na segunda linha por conta de seu nome, mas facilmente poderia estar na quarta linha pelo que vinha rendendo...
Ao fim da temporada, será UFA e poderá negociar com quem quiser... Acredito que não continuará no Penguins, levando em conta seu alto salário e as propostas que lhe aparecerão.

Alguns outros nomes também estão provavelmente de saída, entre eles dois campeões em 2009, Matt Cooke e Pascal Dupuis. O contrato de ambos acabará ao fim da temporada e com as novas regras de teto salarial e outras milhões de entrelinhas econômicas, provavelmente veremos os dois atuando por outras equipes.
Na minha opinião, se assim for o desejo deles, podem ir tranquilamente. Dupuis e Cooke desempenharam muito bem seus papéis, mas não são jogadores insubstituíveis

E que tal falarmos um pouco sobre um dos melhores defensores da temporada? Algumas fontes afirmam que Kris Letang demonstrou interesse de voltar à sua cidade natal (Montreal) e atuar pelo Canadiens. Alguns até arriscam a dizer que a pedido de sua família, ele esperará o fim de seu contrato para jogar pela franquia canadense.
Mas, se Letang for esperar até acabar o contrato, ao menos por mais um ano teremos seu nome nos lineups do Penguins. Não podemos esquecer que ele foi importantíssimo durante toda temporada regular, o que lhe valeu uma candidatura ao Norris Trophy.
A série contra Boston foi algo atípico, tanto para ele quanto para Sid, Geno e tantos outros... Eu não queimaria um grande jogador por conta de uma única série.

Malkin e Crosby que foram muito criticados após as performances na final da conferência estão quase certos para continuarem por mais um longo tempo no Penguins. O capitão que renovou seu contrato na temporada passada terá no mínimo 5 chances para levantar novamente a copa... Já o russo que encantou os olhos da torcida ao fazer gols inacreditáveis e com demonstrações de raça terá seu contrato provavelmente renovado.
Pelo menos pelo que deu a entender Ray Shero, a renovação contratual de Malkin é a preferência no momento. De nada valerá trocar Malkin e manter vários jogadores que pouco fizeram para a equipe...

Entre as peças que deverão figurar o elenco do ano que vem, alguns nomes já conhecidos terão melhores oportunidades. Despres e Bennett lideram os pedidos da torcida, ambos fizeram bons jogos na atual temporada e ganharam experiência.
É importante ressaltar que são dois "garotos", assim como Bortuzzo, Hartzell e outros nomes que atuam no WBS Penguins. Acho que seja bom coloca-los no lineups futuros, são jogadores jovens e com vontade de fazer história. Embora não tenham a experiência de muitos, eles tem um fator crucial para um time vencedor, a vontade de vencer.

Resumindo minhas ideias, Bylsma é o primeiro nome que deverá sair, junto a ele Dupuis, Cooke, Iginla e Murray. Morrow é um dos jogadores que eu tentaria uma renovação, mas é claro priorizando sempre a situação de Malkin. Não trocaria Fleury no momento e lhe daria mais um chance, mas deixando claro sempre que ele estaria na sombra de Vokoun e Hartzell que tem muito a oferecer... Finalizando com o caso de Letang, quer ir embora? Vá e seja feliz. Quer continuar e ajudar o Penguins? Será muito bem vindo pois é um excelente jogador.

Desabafo


Não quero ser "corneteiro" e muitos de vocês que acompanham o blog sabem que eu não costumo ter este tipo de comportamento. Mas, é natural que após uma eliminação traumática, algumas verdades tenham que ser ditas... Mesmo que doam.

Já é a terceira vez seguida que a história se repete. O Penguins em determinado momento dos playoffs perde 3 jogos seguidos, e então começam as teorias conspiratórias e os iludidos (e me incluo nestes) que continuam acreditando em uma possível virada passam a buscar inspiração em feitos do passado.
O pior não é a forma como a eliminação se dá, e sim como time joga... As duas últimas séries foram muito parecidas, tanto contra Flyers quanto contra Bruins os Pens foram totalmente submissos.

E o que me leva à uma reflexão muito grande é o fato de que sempre estamos querendo achar uma falha, mas ela parece nunca ser encontrada.
Ano passado muitos afirmavam que a eliminação era em decorrência da falta de bons wingers e de um goalie.
O que Ray Shero fez? Trouxe Vokoun, Iginla e Morrow. Sem falar de Murray e Jokinen que só fortaleceriam o elenco!
E o que aconteceu? Eliminação. Agora os culpados parecem ser Crosby e Malkin... O que mais será preciso, que Mario Lemieux volte a jogar?!

O fato é que, desde 2009 a equipe não tem o mesmo espírito de grupo. Dan Bylsma já está ultrapassado no banco e mostrou ser uma boa hora para deixar o comando da equipe, talvez ares novos e maneiras novas de se pensar façam bem para o Penguins.
Não estão faltando jogadores, está faltando um grupo campeão. Aquele que não precisa ter somente estrelas, mas que quando entre nos playoffs dê a vida no gelo e honre a camisa.

Repito e enfatizo que em minha opinião o problema não é falta de jogadores... Eu claramente defendo a opinião de que está faltando sintonia, espírito de grupo e vontade de vencer.
Me digam, que equipe focada e determinada, com tantos bons jogadores, fica tão desatenta a ponto de perder um jogo em casa na final da conferência por 6 a 1? Tomando 4 gols no primeiro período...
Que equipe que realmente está em sintonia faz apenas dois gols em 4 jogos? Sendo que esses dois surgiram em jogadas completamente adversas ao que se esperava.

Grandes investimentos também podem gerar grandes decepções, e talvez por isso a maioria dos torcedores do Penguins esteja tão triste no dia de hoje. Sobravam bons jogadores, alguns deles chegaram a ficar de fora dos jogos por falta de espaço no elenco...

Talvez seja o momento de refletir, de decidir o futuro de alguns e dar chance à outros. Que essa eliminação decrete o fim do protecionismo aos campeões de 2009, o tempo deles já foi, assim com o espírito de grupo daquela equipe campeã também se foi.
Não digo que deve-se ser ingrato a ponto de esquecer o que eles fizeram pela equipe, mas já chegou a hora de avaliar quem realmente está bem e quem está na equipe por um pensamento retrógrado da diretoria que insiste nas mesmas peças do título de 2009.

Independente de tudo isso, outubro veremos o Penguins de novo no gelo, e nós estaremos torcendo novamente... É nos momentos difíceis que serão construídos futuros campeões.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Pós Jogo - Penguins 0 @ 1 Bruins (JOGO 4 - ROUND 3)



Acabou. A temporada terminou da pior maneira possível... O quarto jogo da série resumiu muito bem o que vimos durante esses quatro jogos. Rask fechou o gol, o Penguins tentou mas não conseguiu e o Bruins aproveitou-se dos erros cometidos pelos Pens.

Já era de se esperar que as partidas em Boston seriam muito complicadas, o Penguins não foi eliminado hoje... Foi no segundo jogo da série, quando perdeu por 6 a 1 em Pittsburgh.
Agora é trabalhar firme para o próximo ano e fazer algumas mudanças pontuais que fortaleceram a equipe...

Logo no primeiro período a partida começou de maneira diferente. O Penguins estava agindo como deveria ter feito desde o início da série... A equipe realizava o forcheck, não dava espaços para o Bruins trocar passes e criava algumas boas chances, mas Rask continuava iluminado e fazia defesas espetaculares.
Conforme o tempo foi passando, o Bruins se encontrou na partida e passou a domina-la. Vokoun defendeu diversos disparos e evitou uma possível vantagem para o time de Boston.
Os 20 primeiros minutos de jogo foram divididos em dois momentos, cada um com domínio de uma equipe, porém nada de gols e o placar era de 0 a 0.

O segundo período começou da mesma maneira que o primeiro havia terminado, o Bruins estava melhor na partida e chegou a acertar um disparo na trave. Aos poucos a partida ia começando a se tornar muito física, e as tradicionais confusões tomaram conta do gelo...
Em uma dessas "semi-brigas" o jogo ficou em 4on4 e o Penguins aproveitou a situação para explorar os espaços e retomar as ações da partida... O problema é que após 2 minutos a partida voltou ao tradicional 5 contra 5 e o Bruins voltou a dominar.
A única chance clara dos Pens foi um disparo de Dupuis na trave, de resto, o Bruins foi muito melhor...
Após um período apático, o jogo continuava empatado em 0 a 0.

Os últimos 20 minutos regulamentares foram talvez os mais tensos da temporada... O Bruins claramente era melhor no jogo, e aproveitou-se da superioridade para abrir o placar com um gol de McQuaid.
Ainda restavam 15 minutos desde o gol do Bruins, mas eles pareciam passar mais rápido do que nunca. Em um piscar de olhos faltava apenas 1 minuto, que também não demorou muito para acabar.
O Bruins confirmou sua varrida e avançou as finais, quanto aos Pens, que tentem a sorte no próximo ano...

GOLS DO PENGUINS: Nenhum.
ASSISTÊNCIAS DO PENGUINS: Nenhuma.
GOLS DO BRUINS: McQuaid.
ASSISTÊNCIAS DO BRUINS: Marchand e Bergeron.

NOTA DO 1º PERÍODO: 7.
NOTA DO 2º PERÍODO: 6.
NOTA DO 3º PERÍODO: 5.

TROFÉU DO JOGO: Vokoun. Foi muito sólido e salvou o time em um breakaway.
FOGUEIRA DO JOGO: Letang. Errou diversas vezes e parecia um amador.

OBRIGADO POR UMA TEMPORADA MEMORÁVEL GUERREIROS... É NA DERROTA QUE O CAMPEÃO FORMA-SE. 

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Pré Jogo - Penguins @ Bruins (JOGO 4 - ROUND 3)


Série: Penguins 0-3 Bruins.
Jogo: 4.
Round: 3 - Eastern Conference Finals.
Dia: 07/06/2013 (Sexta-feira).
Hora: 21:00 de Brasília.
Local: TD Garden - Boston, MA.
Link para assistir: http://www.firstrow1.eu/sport/ice-hockey.html e transmissão na ESPN+.
Um jogo de cada vez. Não adianta tentar reverter um déficit de 3 jogos em apenas um! O que tem que ser feito? Focar em vencer o jogo 4, e depois pensar em vencer o 5 e assim em diante.
E se mesmo seguindo esse modelo, a virada é pouquíssimo provável, imagine se a equipe entrar na pilha de querer reverter tudo em uma só partida? É pedir para acabar a temporada de vez!

A situação é complicada demais, e virtualmente irreversível. É muito triste saber que esse poderá ser o último pré-jogo da temporada 2012-2013, que mesmo encurtada, nos trouxe muitas alegrias e emoções.
Mesmo que alguns insistam em acreditar, sabemos que apenas 3 times conseguiram essa façanha... E oras, por que não o Penguins dessa vez? É o que veremos, mas primeiramente o jogo 4 terá que ser vencido.

A última partida deu moral de sobra ao time de Boston. Ganhar um jogo muito disputado, em uma prorrogação estendida para praticamente dois tempos de 20 minutos, e ainda por cima em casa... O Bruins está com uma oportunidade de ouro para varrer o Penguins e assumir o favoritismo na final da Stanley Cup.
Somado a isso tem o fator Campbell, jogador que na última partida se lesionou após bloquear um disparo. Mesmo machucado, ele continuou no gelo e foi aplaudido de pé no TD Garden... Mesmo tendo levado a pior, Campbell jamais saberá o quanto sua lesão ajudou na moral de sua equipe.

Do ponto de vista tático, o jogo 4 não tende a ser muito diferente do jogo 3... Isso é o que todos esperamos! É importantíssimo para que o modelo de jogo criado por Dan Bylsma funcione que os faceoffs sejam em sua maioria vencidos e o time realize o forcheck sobre a defesa do Bruins.
Corre-se o risco de tomar um contra-ataque fatal? Sim! Mas estamos falando de um jogo que poderá eliminar o Penguins! Atuando passivamente aos avanços adversários a despedida seria confirmada sem nem o mínimo de luta.
As linhas projetadas são:

IGINLA - CROSBY - DUPUIS
KUNITZ - MALKIN - NEAL
MORROW - SUTTER - COOKE
BENNETT - VITALE - ADAMS

ORPIK - MARTIN
LETANG - NISKANEN
MURRAY - ENGELLAND

VOKOUN
FLEURY (backup)

Como estamos em uma situação emocional complicada, não me estenderei em falar mais sobre táticas e importâncias dentro do gelo (marcação, jogadas de efeito e etc.). 
O que eu realmente espero, e que me deixaria orgulhoso, é ver uma equipe guerreira que não entregasse a partida... A vitória é claro, é o objetivo principal, mas mesmo que sejamos eliminados, eu gostaria de pela última vez na temporada 2012-2013 ver o Penguins que tanto me encheu de orgulho neste ano. LET'S GO PENS.

Meu palpite é: Penguins 1 @ 0 Bruins.


Pós Jogo - Penguins 1 @ 2 Bruins (2OT) (JOGO 3 - ROUND 3)



Eu estou orgulhoso. Acredito que todos que são realmente torcedores do Penguins também estejam nesse momento... Perder é ruim? É péssimo. Estar a uma derrota de uma varrida é pior ainda! E porque o motivo de tanto orgulho?
Como já disse, perder é ruim, mas quando a equipe batalha a cada segundo, quando os jogadores jogam como verdadeiros guerreiros e honram a camisa que vestem, é de orgulhar qualquer torcedor.

Com a derrota dos Pens, o Bruins está praticamente classificado e é muito difícil conceber 4 vitórias seguidas tendo ainda 2 partidas no TD Garden. Se acontecer uma virada história, serei o primeiro a assumir que não esperava por isso.
Mas, fugindo um pouco do lado ruim, que tal avaliarmos o que o Penguins fez de bom no jogo 3? E diferentemente dos outros dois jogos, nessa partida os Pens mereciam ganhar! Jogaram muito!

As únicas duas ressalvas que farei à atuação é quanto ao power-play, que não vem funcionando bem como anteriormente (muito por conta do forte PK do Bruins) e quanto a desatenção no primeiro período. De resto, a equipe foi muito bem, fez tudo que precisava fazer e o que era esperado.
Teve forcheck, vários pucks na trave, defesas fantásticas de Rask e até chances perdidas por ansiedade.

Resumindo, mesmo estando em um déficit praticamente irreversível, eu estou muito orgulho desse terceiro jogo. A derrota me doeu, mas finalmente consegui ver o Pittsburgh Penguins de verdade nessa série. E que assim seja até a partida final da série, que pode ser tanto no próximo jogo quanto no sétimo.

No primeiro período as coisas pareciam não terem mudado. Logo no primeiro minuto de jogo, Krejci abriu o placar para o Bruins e colocou o Penguins em situação complicada, muito parecida com a vivida no começo do segundo jogo da série, no qual a derrota dos Pens foi pelo placar de 6 a 1.
Mas, ao contrário do que muitos pensavam, o Penguins esboçava algumas mudanças. O forcheck várias vezes pedido começou a acontecer e em alguns momentos a equipe começava a conseguir se estabelecer na zona de ataque.
Os Pens estavam melhorando, mas não o suficiente para empatarem o jogo no primeiro período. Após os 20 primeiros minutos, o jogo estava 1 a 0 para o Bruins.

As melhoras só continuaram aumentando na segunda etapa. O time finalmente havia se encontrado no gelo e pressionavam em busca do empate.
O Bruins aproveitava-se dos contra ataques para tentar esfriar o jogo, mas Vokoun estava muito bem na partida, assim como Rask também estava fazendo milagres para o time de Boston. Mesmo tendo oportunidades em PP, o puck não entrava e o empate parecia longe.
Apenas parecia... Em uma jogada despretensiosa, Martin enganou todos os marcadores e deixou Kunitz somente com o trabalho de empurrar o puck para as redes. O gol finalmente havia sido feito, e agora o foco era virar o jogo e garantir o resultado.
Após um período muito bom, a partida estava empatada e ainda restava o terceiro período de jogo.

Os 20 minutos regulamentares finais foram de muito equilíbrio. O Bruins teve algumas boas oportunidades, mas o Penguins criou mais chances... Principalmente com Egveni Malkin que parecia ser um dos jogadores que mais demonstrava raça, apesar de não estar em seu melhor dia como finalizador.
E mesmo com muita disputa e entrega de ambos os lados, o terceiro período terminou empatado e o jogo encaminhou-se para o overtime.

Quem fizesse o gol, ganharia a partida.... O Penguins dominou as ações no começo do OT, aos poucos a equipe foi cansando e o Bruins tornou-se o dominante.
Teve puck na trave, breakaway defendido por Vokoun e até uma semi-briga entre Lucic e Cooke. Gol que é bom, não teve, e a partida iria ter uma segunda prorrogação.

Foram mais alguns minutos de jogo disputado e momentos emocionantes. Mas, quando faltavam 5 minutos para que mais um overtime acabasse, Bergeron decidiu por fim ao jogo e marcou o gol da vitória do Bruins.

OBS1: Vokoun fez um bom jogo, embora tenha dado alguns sustos na torcida.
OBS2: É difícil acreditar em uma virada neste momento, mas continuaremos na torcida!

GOLS DO PENGUINS: Kunitz.
ASSISTÊNCIAS DO PENGUINS: Martin e Dupuis.
GOLS DO BRUINS: Krejci e Bergeron.
ASSISTÊNCIAS DO BRUINS: Lucic, Marchand e Jagr.

NOTA DO 1º PERÍODO: 6.
NOTA DO 2º PERÍODO: 7.
NOTA DO 3º PERÍODO: 7.
NOTA DO OT: 7.
NOTA DO 2º OT: 6.

TROFÉU DO JOGO: Malkin. Sei que serei muito criticado, e que Malkin cedeu diversas chances aos adversários. Mas, existe algo que eu levo muito em consideração e que acredito que seja um fator determinante neste momento... Geno demonstrou vontade, tentou de todas as maneiras fazer o gol, e mesmo que tenha errado muito, foi um guerreiro.
FOGUEIRA DO JOGO: Crosby. Não jogou nada e ficou completamente sumido por todos os 95 minutos que a partida teve.

PARABÉNS AOS GUERREIROS DO TETRA. BATALHARAM MUITO E MERECERAM A VITÓRIA, MESMO QUE ESSA NÃO TENHA ACONTECIDO. FALTAM 8 VITÓRIAS PARA A STANLEY CUP.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Pré Jogo - Penguins @ Bruins (JOGO 3 - ROUND 3)


Série: Penguins 0-2 Bruins.
Jogo: 3.
Round: 3 - Eastern Conference Finals.
Dia: 05/06/2013 (Quarta-feira).
Horário: 21:00 de Brasília.
Local: TD Garden - Boston,MA.
Link para assistir: http://www.firstrow1.eu/sport/ice-hockey.html e transmissão da ESPN.

Quem ai já assistiu um milagre? Podemos dizer que se o Penguins passar, nós assistiremos a um. Antes mesmo de perder as duas primeiras partidas em casa, nesse mesmo blog em minha análise da série, comentei sobre a importância de vencer os jogos em Pittsburgh para poder jogar com tranquilidade em Boston.

Agora a situação está completamente adversa... O Bruins tem a oportunidade de finalizar a série em dois jogos e terá pela frente duas partidas em Boston. Não pensem que por ter abrido larga vantagem a equipe adversária vá relaxar, muito pelo contrário, aplicar uma varrida agora é tudo que os torcedores do Bruins querem para ganhar moral e possivelmente levantar a Stanley Cup novamente.

Deixando um pouco o pessimismo de lado, o Penguins terá um jogo muito complicado nesta quarta-feira e se perder estará praticamente eliminado. Chegou a hora de parar de respeitar tanto o Bruins e partir para cima? Será que esse é o momento para tentar algo novo que surpreenda até mesmo aos torcedores dos Pens?

Essas respostas serão respondidas no gelo, mas se existe uma forma de mudar essa série acredito que ela faça com que as duas questões sejam respondidas com "sim".
É preciso parar de respeitar tanto o Bruins. O time deles é muito bom sim, mas o dos Pens é melhor e pode vencer seja o jogo em Boston ou em Marte, certo? Não dá para jogar com medo!
E em segundo ponto, algumas alterações táticas devem acontecer, mesmo que surpreendam todos. O Penguins está a um passo da eliminação, será que vamos esperar a temporada 2013-2014 para tentar aplicar algo novo?

E quando digo "algo novo" me refiro até mesmo as táticas que já foram utilizadas contra o mesmo Bruins na temporada regular. Estratégias como o uso do forcheck que funcionou muito bem nos confrontos durante toda a temporada, ou até mesmo entradas que facilitariam furar o bloqueio exercido pelo Bruins na zona neutra.
Se existe um ponto que não vai levar o Penguins a lugar nenhum, nós já temos certeza de qual é, a força física. O time de Boston leva ampla vantagem em jogo físico, então a saída é evitar ao máximo esse tipo de estratégia.

A equipe deverá sofrer diversas alterações de acordo com a teimosia (ou não) de Dan Bylsma. Vokoun provavelmente continuará no gol, já que Fleury entrou mal na última partida... Glass, Despres e Bennett podem aparecer como possíveis novos nomes do lineup. Kunitz que não vem jogando bem poderá mudar de linha e trocar com Iginla que também não está realizando um bom papel.
A base será:

DUPUIS - CROSBY - IGINLA
KUNITZ - MALKIN - NEAL
MORROW - SUTTER- COOKE
GLASS - ADAMS - KENNEDY

ORPIK - MARTIN
LETANG - DESPRES
MURRAY - ENGELLAND

VOKOUN
FLEURY (backup)

Meu palpite é: Penguins 2 @ 1 Bruins (OT).

VAMOS ACREDITAR!! ATÉ O ÚLTIMO MINUTO AINDA ESTAMOS VIVOS... #BELIVEINTHEPENS. FALTAM 8 VITÓRIAS PARA O TETRACAMPEONATO DA STANLEY CUP.