TRICAMPEÃO DA STANLEY CUP! LET'S GO PENS!

sábado, 25 de maio de 2013

PLAYOFFS 2013 - Penguins 4-1 Senators - Round #2


Mais uma vítima! Após uma série relativamente tranquila, com apenas uma derrotada atribuída à um erro grotesco nos segundos finais, o Penguins superou o Senators em 5 jogos e foi o primeiro time dos playoffs de 2013 que se classificou para a final da conferência.
O adversário da próxima fase sairá do confronto entre Bruins e Rangers, mas há grandes chances do time de Boston avançar. A prévia do próximo confronto será colocada quando as datas e o adversário forem definidos.

A CRONOLOGIA DA SÉRIE

Jogo 1: Na primeira partida da série os Pens não tiveram grandes dificuldades e venceram por 4 a 1 com uma grande exibição de Vokoun.
Jogo 2: Sidney Crosby! Podemos chamar o jogo por esse nome? Claro! O capitão desequilibrou, fez um hat-trick e garantiu uma vitória apertada por 4 a 3. O dever de casa estava feito e restava conseguir superar a pressão da Scotiabank Place.
Jogo 3: 26 segundos era o que faltava para que o Penguins ganhasse o jogo, mas após uma falha da equipe o Senators empatou no final (com os Pens em PP). O primeiro overtime não foi suficiente, porém no segundo Greening fez a alegria dos canadenses ao marcar o gol e recolocar fogo na série.
Jogo 4: Para superar de vez o trauma de ter perdido por tão pouco no jogo 3, era necessária uma grande vitória. Com uma grande exibição de Iginla e Neal, o Penguins conseguiu vencer com soberania e calou a Scotiabank Place com um largo 7 a 3, construído principalmente a partir do terceiro período.
Jogo 5: Se o jogo 2 foi de Crosby, o 5 foi de Neal! O winger fez uma excelente partida e terminou o jogo tendo anotado 3 gols e dado uma assistência... O placar final do massacre foi de 6 a 2.

RESULTADOS DA SÉRIE

Número de gols marcados: 22.
Número de gols sofridos: 11.
Partidas ganhas: 4.
Partidas perdidas: 1.
Saldo em casa: +8.
Saldo fora de casa: +3.

COOKE AGRADECE


Desde o dia em que Matt Cooke acertou Karlsson com seu patins o assunto em Ottawa não foi outro se não vingar a lesão de seu grande defensor. O desejo de vingança perdurou por toda a temporada regular e estendeu-se para os playoffs, por diversas vezes vimos o elenco da franquia canadense arrumar confusão por pouco com Cooke e tentar desestabiliza-lo e intimida-lo.

Se julgarmos por números, teríamos opiniões distintas sobre o mesmo assunto. Cooke não fez nenhum gol nos jogos, portanto existem os que defenderiam a tese de que o jogo psicológico do Senators funcionou... Mas, por outro lado, ele deu 2 assistências o que caracteriza para muitos uma falha no "sistema de desestabilização" dos Sens.

Mas, muito além de números, que tal pensar um pouco nos 60 minutos de jogo e na prática de como os mesmos foram jogados por Matt Cooke? Se olharmos por esse lado a resposta para a pergunta se funcionou ou não a estratégia canadense será negativa e com muita ênfase.
Cooke não se perdeu em momento nenhum, jogou normalmente e conseguiu fazer com que por diversas vezes o foco do adversário estivesse em outro ponto que não fosse o que realmente importava, a partida que estava sendo jogada.

Vingança não ganha Stanley Cup, talvez por isso o Senators esteja de férias nesse momento... Matt Cooke agradece pela importância excessiva com ele, aliás, é muito mais vantajoso joga-lo fora do rink do que marcar Crosby quando o mesmo está em uma noite inspirada, não é mesmo?

OS NOMES DA SÉRIE


Principal jogador do Penguins:
James Neal! Foi fantástico nos jogos 4 e 5, além de desempenhar muito bem sua função nas demais partidas, mesmo estando bem marcado. Ele foi decisivo quando precisou e acabou com qualquer chance de uma reação do Senators após a moral ganhada no jogo 3.
Principal jogador do Senators: Turris. O jovem talento foi ao lado de Greening um dos poucos que se salvou das péssimas apresentações feitas pelo sistema ofensivo do Senators. Apesar de estar confrontando-se contra uma das melhores defesas da liga, Turris não se assustou e tentou fazer a diferença pelos Sens. Felizmente, não conseguiu.
Artilheiro da série: James Neal - Penguins (5 gols).
Pontuador da série: Kris Letang - Penguins (10 pontos).
Jogador com mais assistências da série: Kris Letang - Penguins (9 assistências).

MOMENTO CHAVE

Fazer o dever de casa era essencial, e por isso Dan Bylsma colocava todas suas fichas no jogo 2. Caso o Penguins vencesse, a equipe teria uma tranquilidade maior para diminuir a pressão de jogar fora de casa, no Canadá para piorar o cenário.
Mas, Bylsma sabia em quem poderia confiar para cumprir com êxito a missão de vencer... É nessas horas que aparece o capitão, no caso dos Pens, Sidney Crosby!


Em uma das noites mais inspiradas de Sid, ele liderou a primeira linha e deu um show no Senators com direito a fazer com que Anderson fosse um pouco mais cedo para o vestiário. Foram 3 gols em 26 minutos, e os tradicionais bonés jogados ao gelo foram lançados muito antes do que qualquer um pudesse imaginar.
Este é considerado o momento chave pois graças ao grande jogo de Crosby e a vitória, o Penguins conseguiu uma grande tranquilidade para viajar de cabeça fria para Ottawa, sem grandes obrigações ou a tradicional tensão após perder um jogo em casa. 
Falando sério mesmo, obrigado, capitão...

ANÁLISE FINAL

Ao contrário dos confrontos contra o Islanders, o Penguins dominou com certa facilidade a série e se classificou sem grandes problemas contra os Sens.
A lentidão do Senators foi um fator que contribuiu muito para o andamento das partidas. As linhas rápidas dos Pens conseguiram "deitar e rolar" para cima dos defensores, isso explica o grande número de gols nos placares...

De positivo fica o grande desempenho do PP (6 de nossos gols foram em vantagem númerica), exceto em alguns momentos de desatenção que propiciam SHGs que poderiam ser facilmente evitados. Outro fator que gostei muito foi a tranquilidade da equipe perante as provocações e a pressão adversária, o jogo 4 foi um grande exemplo disso.
De negativo fica apenas as desatenções corriqueiras que acabam gerando gols inúteis e facilmente evitáveis.

BOA SORTE AOS GUERREIROS DO TETRA! PARABÉNS PELA VITÓRIA EM MAIS UMA BATALHA... FALTAM 8 VITÓRIAS PARA A STANLEY CUP.

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Iarley disse...

Metade do caminho já foi. O grande teste será contra o Bruins.

GO PENGUINS

P.A Coimbra disse...

Iarley,

É isso ai, mas se o time tiver foco superaremos esse desafio! GO PENS!

Postar um comentário