TRICAMPEÃO DA STANLEY CUP! LET'S GO PENS!

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Penguins vai para a arbitrariedade salarial por conta de Bortuzzo


Uma notícia ruim foi divulgada pela mídia nesta noite em relação ao defensor Robert Bortuzzo. O jogador do Penguins levou a equipe para a arbitrariedade salarial após recusar a oferta de qualificação feita pelo general manager Ray Shero.

Bortuzzo é um agente livre restrito, portanto mantém vínculos com o Penguins mesmo após o fim de seu contrato. Para que os direitos do jogador continuassem sendo da franquia e Bortuzzo continuasse na equipe, os Pens teriam que fazer uma oferta de qualificação que aumentasse o salário. E essa foi feita logo no início da offseason!
Mas, o defensor não aceitou os valores propostos e decidiu que recorreria a arbitrariedade salarial...

Em resumo, a arbitrariedade salarial funciona da seguinte maneira:
O jogador e a franquia enviarão o quanto acham que o salário deverá valer para as próximas temporadas. Um árbitro analisa as duas propostas e determina o salário que o jogador tem que receber (obrigatório) para continuar na equipe. A franquia terá 48 horas para decidir se pagará ou não o valor determinado, e caso for decidido que não haverá o novo contrato nos valores determinados o jogador torna-se agente livre irrestrito.

Os Pens nunca se envolveram em problemas quanto as ofertas de qualificação. Essa é uma das primeiras vezes que a franquia terá que passar pela arbitrariedade salarial, o que é considerado por muitos dirigentes uma ofensa do jogador aos valores propostos para a renovação.
Existem grandes possibilidades de que o contrato de Bortuzzo não seja renovado e o jogador torne-se um agente livre irrestrito devido as condutas que ele tomou.

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

Anônimo disse...

Na boa... não vai fazer falta.

Anônimo disse...

Bem nessa, se quer ganhar mais do que merece pode ir, realmente não vai fazer falta...

P.A Coimbra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
P.A Coimbra disse...

Anônimos,

Sim! Pode ir embora...

Postar um comentário